PALATINOSE E SUAS PROPRIEDADES PARA SAÚDE E DESEMPENHO ESPORTIVO.

Compartilhe

Palatinose (isomaltulose) é um isómero de sacarose originalmente encontrado em mel e cana-de-açúcar, onde a glicose e a frutose são ligadas através de um alfa-1,6-glicosídica.

Quando ingerido, é hidrolisado enzimaticamente em glicose e frutose no intestino delgado de forma lenta comparada com sacarose. Devido à taxa mais lenta de sua hidrólise, a absorção de glicose e frutose é diminuída, resultando numa taxa reduzida de glicemia. Tais características de palatinose sugerem que este dissacarídeo é adequado para aplicação em estratégias nutricionais que requerem absorção gradativa de glicose para evitar um aumento abrupto nos níveis pós-prandiais de glicose no sangue.

Em estudo conduzido por Konig e colaboradores foi investigada a resposta metabólica pós-prandial em repouso e durante a atividade física da isomaltulose em comparação com a ingestão de carboidratos convencionais (xarope de glucose/sacarose, identi¬ficados como “GLC/suc”), com um índice glicêmico mais elevado. 20 homens com sobrepeso ou obesos (32-64 anos de idade), com síndrome metabólica e resistência insulínica foram incluídos no estudo, duplo-cego randomizado. Após a ingestão de palatinose ou “GLC/suc”, os níveis sanguíneos de glicose e insulina foram medidos e o substrato pós-prandial do metabolismo foi determinado.

O índice glicêmico e as respostas insulinêmicas foram consideravelmente menores após a ingestão de palatinose. A quantidade de gordura oxidada foi signi¬ficativamente mais elevada com a palatinose, incluindo os períodos de exercício e pós-exercício. Concluiu-se que a substituição parcial de carboidratos com um índice glicêmico mais elevado em alimentos e bebidas por isomaltulose resultou em maior oxidação de gordura pós-prandial em repouso e durante a atividade física. A hipótese é de que este aumento da oxidação de gordura possa conferir mais benefícios para o gerenciamento de peso a longo prazo e para uma melhoria nos fatores de risco metabólicos.

Esse carboidrato apresenta algumas propriedades benéficas que potencializam o rendimento na prática esportiva como:

• Fornece glicose de forma prolongada e equilibrada;

• Evita os picos insulinêmicos;

• Retarda a fadiga;

• Auxilia na mobilização de ácidos graxos poupando glicose;

• Fluxo constante de energia otimizando o desempenho esportivo.

 

Por Dr. Rafael Rabelo

Nutricionista do Fortaleza Esporte Clube;

Pós-graduado em Nutrição e Exercício Físico - UECE;

Antropometrista ISAK nível I;

Pós-graduando em Nutrição Clínica e Fitoterapia Aplicada-Ivesp;

Atendimento em consultório com esportistas e atletas de alto rendimento.